Um em cada cinco inadimplentes no Brasil tem entre 41 e 50 anos, revela Serasa Experian

Um em cada cinco inadimplentes no Brasil tem entre 41 e 50 anos, revela Serasa Experian

  • Pesquisa
  • Publicada em 27/08/2019
  • Tempo de leitura: 4 minuto(s)

Mais de 12 milhões de pessoas nesta faixa etária estão com contas atrasadas e negativadas; inadimplência entre os idosos foi a que mais cresceu em um ano

São Paulo, 27 de agosto de 2019 – A maior parte dos brasileiros inadimplentes tem entre 41 e 50 anos, segundo levantamento da Serasa Experian. São 12,6 milhões de pessoas, ou 20% do montante total daquelas que deixaram de honrar seus compromissos financeiros, segundo dados de junho de 2019. Na sequência dos que têm contas atrasadas e negativadas estão os idosos (9,6 milhões), representando 15% do total. A inadimplência entre este grupo cresceu 3,5 vezes mais do que a da população como um todo entre junho de 2018 e 2019: 9,0% (8,8 milhões para 9,6 milhões) ante 2,6% (61,8 milhões para 63,4 milhões).

O número de 63,4 milhões de inadimplentes no país é o novo recorde da série histórica, iniciada em março de 2016. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o aumento foi de 2,5%. Na análise mensal, o crescimento foi de 0,9% em comparação com os 61,7 milhões em junho/19. No total, 40,6% da população adulta brasileira está com contas atrasadas e negativadas.

Segundo Luiz Rabi, economista da Serasa Experian, “o principal motivo para as altas taxas de inadimplência permanece sendo o desemprego entre todas as faixas etárias. Apesar de um pequeno recuo nestas taxas nos últimos quatro meses, isso não significa necessariamente que as pessoas começaram a conseguir pagar suas dívidas em atraso – apenas priorizam as despesas mais básicas, como alimentação e bebidas – pressionadas pela inflação no início de 2019 – e saúde”. Com a renda reduzida, uma alternativa que encontram é a busca de um resgate financeiro por meio de seus familiares, que acabam assumindo empréstimos que comprometem a própria renda – motivo pelo qual a população idosa se torna cada vez mais inadimplente.

Dívidas com água, luz e gás caem; bancos e cartões ainda têm maior representatividade

As dívidas não pagas que tiveram a maior representatividade em junho foram as com Bancos e Cartões, com 29,2%. Mantendo a liderança apresentada durante os seis primeiros meses de 2019, este foi o segmento que mais cresceu em relação ao mês anterior, com um aumento de 0,7 ponto percentual. No comparativo ano a ano, o segmento teve crescimento de 0,9 p.p. Rabi avalia que isso acontece porque as pessoas continuam a tomar crédito para quitar outras dívidas e chegam no ponto em que não conseguem pagar este empréstimo.

As contas de Utilities (energia elétrica, água e gás) apresentaram uma queda de 0,5 p.p. quando comparado com maio de 2019, quando o segmento foi o que apresentou o maior crescimento no mês indicado.

Roraima ainda lidera o ranking de inadimplência por Estados

Em junho, 58,1% da população adulta de Roraima estava com dívidas atrasadas e negativadas, enquanto o Amapá seguiu em segundo lugar do ranking, com 52,5%. Já Santa Catarina permaneceu em último lugar do ranking, com 32,6% da população acima de 18 anos inadimplente. Um total de 13 Estados apresentaram taxas acima da média nacional (40,5%).

Pensando nos consumidores inadimplentes, a Serasa Experian disponibiliza algumas dicas para sair da inadimplência até o fim do ano:

  • Anote tudo. Para ter o controle das suas contas, lembre-se de anotar todos os gastos. Assim, você saberá exatamente para onde o seu dinheiro está indo. Outro ponto é não se perder em meio a vários pagamentos que precisam ser feitos.
  • Organize o orçamento. Uma atitude fundamental para sair do vermelho e se livrar das dívidas é organizar o seu orçamento. Você pode usar um aplicativo de telefone, uma planilha do computador ou mesmo um caderno.
  • Priorize seus gastos. Não esqueça que todo mês existem gastos não-variáveis, como as contas e impostos. Por isso, se organize para pagar essas contas e priorize aquilo que é necessário para seu mês.
  • Negocie com os credores. Com o orçamento em ordem e com as economias de corte de gastos ou renda extra, procure os seus credores. Com dinheiro na mão é mais fácil negociar e conseguir desconto. A Serasa Experian oferece um serviço gratuito que te ajuda a fazer uma faxina digital e liquidar as suas dívidas: Serasa Limpa Nome. Pelo site ou aplicativo, você negocia direto com as empresas parceiras e obtém descontos e condições especiais de pagamentos.