Setor de Comércio foi principal responsável por impulsionar crescimento do índice

São Paulo 26 de maio de 2021 – Na comparação entre abril de 2021 e o mês anterior, a procura das empresas por crédito registrou alta de 1,2%. Segundo o Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian, os negócios do setor de Comércio foram os que mais buscaram por recursos financeiros, com expansão de 2,1%, enquanto o segmento de Indústria teve queda de 2,3%. Confira os dados completos nos gráficos abaixo.

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, o comportamento das empresas diante ao mercado de crédito continuou sendo pautado pelas imposições ligadas ao cenário de saúde no país. “Trabalhando de forma reduzida e lidando com as medidas de distanciamento social, muitos negócios ainda têm prejuízos com o fluxo de caixa. Dessa forma, grande parte do crédito requerido é direcionado para as negociações de dívidas, financiamentos de curto prazo e pagamentos essenciais para que a empresa continue funcionando”, comenta.

No comparativo por porte, as médias empresas lideraram a busca por crédito, registrando aumento de 1,5%. Já para as grandes a alta foi de 1,3%, enquanto as MPE marcaram 1,2%. Entretanto, o economista aponta que “os donos de micro e pequenos negócios podem aguardar a possibilidade de novas linhas de crédito que serão disponibilizadas pelo governo”.

Ainda na análise mensal, a região Sul ganhou destaque, com crescimento de 4,7%. Em ordem decrescente estão, Centro-Oeste (2,4%), Norte e Nordeste (2,2%) e Sudeste (-1,0%).

Análise Anual
A análise interanual (abr/21 x abr/20) revelou um crescimento recorde de 39,3% na demanda por crédito. Porém Rabi explica que, “o comparativo anual não é justo neste caso, pois houve uma grande queda em abril de 2020 devido ao lockdown, que impactou as empresas brasileiras. Por isso, a expansão não significa uma retomada para o mercado de crédito, mas uma recuperação do tombo”. Veja os dados na íntegra no gráfico abaixo: