As carteiras digitais, também chamadas de e-wallets, representam os cartões que acabam com a necessidade de usar uma carteira física, podendo ser acessadas por dispositivos móveis para compras online e offline. Há ainda a possibilidade de fazer pagamentos por aproximação. Esse tipo de tecnologia tem conquistado cada vez a confiança dos usuários, inclusive no país.

Segundo a Pesquisa Global Insights da Experian, 87% dos brasileiros entrevistados consideram a ferramenta segura. O resultado entre consumidores globais foi de 72%. Foram ouvidos 6 mil consumidores e 2 mil empresas de 20 países para entender como é interação online com as marcas.

As carteiras digitais simplificam a jornada do cliente, pois a torna mais ágil, segura e sem atrito. Isso é importante, pois a pesquisa também aponta que os consumidores desejam uma experiência online positiva e que os principais fatores que contribuem para isso são sentir segurança e conveniência no acesso a produtos ou serviços.

         Caio RochaHead de Produtos de Verificação de Identidade
e Prevenção à Fraude da Serasa Experian

De acordo com a pesquisa, 62% dos consumidores globais disseram que usaram carteiras digitais nos últimos 6 meses. No Brasil, esse número chega a 67%. O estudo indica que consumidores em todo mundo valorizam a velocidade e a segurança das carteiras digitais e as usam com a mesma frequência que os cartões de crédito tradicionais.

Embora os novos meios de pagamento estejam cada vez mais presentes no dia a dia dos consumidores, o cartão de crédito tradicional ainda é o mais lembrado. Ele foi apontado por 90% dos entrevistados brasileiros e por 80% dos consumidores globais.

Na pesquisa, 87% dos brasileiros também declararam que confiam nos aplicativos de e-commerce para realizar as suas compras online. Quando é analisado o cenário global, este número cai para 65%.

Outro ponto de destaque da pesquisa é a confiança dos usuários em pagamentos feitos por meio de códigos QR. No Brasil, 82% das pessoas se sentem seguras ao realizar este tipo de transação. Já a média de todos os países ouvidos é de 65%.

Para Caio Rocha, a pesquisa mostra que cada vez mais a digitalização dos meios de pagamento está consolidada. “É necessário que as empresas tenham estratégias muito bem definidas de verificação de identidades e prevenção de fraudes para encontrar o equilíbrio entre experiência do usuário e segurança”, comenta.

Para saber mais sobre a evolução das expectativas e experiências do novo consumidor digital, baixe agora a pesquisa completa traduzida.

Assuntos relacionados: