by Jacky Simmonds

Em março de 2020, deixamos nossas mesas no escritório sem saber que não voltaríamos por mais de um ano. Tem sido um ano surpreendente e conforme o foco muda na direção de sair do distanciamento social em algumas regiões do mundo, na esperança de uma vida pós-pandemia, é difícil não parar para refletir. Na Experian, aproveitamos essa oportunidade para repensar como trabalharemos daqui para frente.

Recebemos muito feedback das nossas pessoas e sabemos que elas desejam continuar com um certo grau de flexibilidade, mas estão igualmente interessadas ​​em manter a cultura colaborativa e inovadora que cultivamos ao longo dos anos.

A pandemia acelerou a inovação nas formas de trabalho e nos deu a oportunidade de reimaginar onde, quando e como trabalhar.

Quer estejam nossos especialistas em dados trabalhando em novos conceitos brilhantes, designers de produto participando de hackathons em vários países ao mesmo tempo, ou nossas equipes criativas trabalhando em conceitos de publicidade para atender a busca pelo excepcional e inusitado (conceito conhecido como “Vaca Roxa”); no último ano aprendemos que o trabalho flexível não é uma barreira para a criatividade e a inovação.

Quando nossos escritórios forem reabertos, as pessoas terão a oportunidade de trabalhar de forma que funcione para todos – pode ser trabalho remoto, presencial, uma mistura de ambos e flexibilidade nos horários de entrada e saída. Em alguns casos, podemos pedir às pessoas que trabalhem no escritório. Nosso objetivo é encontrar o equilíbrio certo entre o que funciona para as pessoas individualmente e o que funciona para a empresa.

Esse equilíbrio pode significar oferecer maior flexibilidade às pessoas durante sua jornada de trabalho. Não se trata apenas de trabalho remoto. É nosso compromisso fazer a diferença na vida profissional dos nossos funcionários (as).

Nossa obsessão é encontrar novas formas de usar os dados para ajudar a transformar vidas e criar um futuro melhor. Nossa poderosa combinação de mentes inteligentes, análise de dados profunda e tecnologia sofisticada nos permite fazer coisas que outros não conseguem.

Também queremos que nossa cultura de trabalho faça muita diferença para nossos colegas. Nossa cultura é o que nos conecta em todo o mundo.

O papel do escritório terá seu propósito expandido e planejamos otimizar os espaços colaborativos, garantindo que as pessoas tenham espaço e tempo para se conectar com suas equipes – mesmo que seja de forma mais pontual. Isso é importante para nós e não achamos errado insistir ocasionalmente em reuniões presenciais de equipe no escritório para garantir que preservemos nossa cultura tão especial.

Olhar para trás e aprender com o distanciamento social foi essencial para construir nosso novo plano de trabalho flexível. Ficou claro que nossos colegas têm vivenciado a situação de maneiras diferentes.

Muitos gostaram bastante da liberdade de trabalhar em casa, em alguns casos passando mais tempo com suas famílias, e trabalhando no ritmo que lhes convém – permitindo-lhes administrar o tempo para incluir atividades como atividades físicas mais regulares, por exemplo. Muitos realmente valorizaram o tempo que recuperaram com a redução de deslocamento com as idas e vindas ao escritório.

Para outros, o trabalho remoto por vezes testou a saúde mental. Muitos de nós moramos sozinhos ou temos uma vida familiar estressante para administrar, o que significa que ir para um local dedicado ao trabalho pode ser um benefício, talvez até mesmo uma necessidade ou simplesmente uma preferência.

Nesse período as empresas tiveram que adotar a tecnologia de conectividade mais do que nunca. Na verdade, isso aproximou mais nosso pessoal, mesmo que virtualmente. As videochamadas agora são uma parte bem estabelecida de nossas vidas. Tem sido ótimo ter mais contato com colegas ao redor do mundo – a tecnologia pode nos oferecer isso, mas foi preciso uma pandemia para realmente adotarmos a ideia.

Não tem sido a mesma experiência para todos. O que essa crise nos lembrou, acima de tudo, é que somos indivíduos que vivem vidas diferentes. Como empregadores, se pudermos tirar algo de construtivo dessa experiência, é que nosso pessoal se beneficiará com a oferta de diferentes modalidades de trabalho para atender às circunstâncias individuais.

Queremos oferecer aos funcionários da Experian a opção de criar um ambiente de trabalho que atenda à sua situação. Para que assim possam fazer o melhor trabalho possível e entregar ótimos resultados, mas também para que possam viver uma vida plena e equilibrada.

Tem sido um momento muito desafiador, mas podemos entregar resultados positivos. Precisamos aceitar este momento e construir um futuro de trabalho que seja adequado ao propósito do século 21.