A “NRF 2022: Retail’s Big Show”, maior evento de varejo do mundo, ocorreu entre 16 e 18 de janeiro em Nova York (EUA). Organizado anualmente pela NRF (National Retail Federation), maior associação de comércio varejista global, a edição deste ano voltou a ser presencial seguindo os protocolos de segurança devido à pandemia de Covid-19.

Flávia Oliveira, Diretora de Decision Analytics e Marketing Services da Serasa Experian, esteve na NRF 2022 e contou que um termo dominou as apresentações e as conversas entre os participantes: o Metaverso. A palavra do momento se refere à nova camada que deve ser a próxima etapa da evolução tecnológica. Ela unirá o real e o digital, com uma experiência imersiva, mas que promete ir muito além dos games e da internet.

O evento contou com a participação de CEOs das principais marcas mundiais de varejo e consumo, como John Furner, do Walmart, Steven Williams, da PepsiCo, Patrice Louvet, da Ralph Lauren, Corie Barry, da Best Buy, entre outros nomes importantes do segmento de varejo e consumo. Segundo Flávia, duas apresentações merecem destaque: a da Emma Chiu, diretora de inteligência da Wunderman Thompson, e a da Kate Ancketill, CEO da GDR Creative Intelligence.

Emma Chiu, da Wunderman Thompson, mostrou uma pesquisa sobre tecnologia e consumo e ressaltou a importância da presença das marcas no ambiente digital. Ela comentou que o Metaverso vai afetar o setor do varejo e que essa tecnologia será usada para atingir jovens consumidores. A palestrante ainda falou que as pessoas terão posses virtuais e que o Metaverso “é uma extensão das nossas vidas, aprimorada pela tecnologia”.

Kate Ancketill, da GDR Creative Intelligence, também falou sobre Metaverso e ressaltou a importância das lojas físicas, que precisam ser um ambiente de experiência para os consumidores e um apoio logístico para os negócios online. Ela apresentou dados sobre hábitos de consumo e disse que a geração Z já nasceu no mundo Omnichannel e que para esse público é mais interessante fazer compras pelas redes sociais, não em ambientes estáticos ou tradicionais.

A NRF 2022 ofereceu uma agenda de apresentações que ajudam a entender os rumos do setor, como tendências, o novo comportamento do consumidor, os desafios da tecnologia no varejo e as novidades nos sistemas de pagamentos. A tomada de decisão baseada em dados, área em que a Serasa Experian atua, também foi assunto na conferência.

O ESG (Environmental, Social and Corporate Governance), que em português representa as práticas ambientais, sociais e de governança de uma empresa, e a DEI (Diversidade, Equidade e Inclusão) também foram pautas dos debates, reforçando que é preciso que as organizações coloquem em prática essas ações.

Além das palestras e painéis, o evento tinha uma parte expositiva de estandes com soluções inovadoras para o setor de varejo e também foram realizadas visitas técnicas em empresas durante o período da feira.

Profissionais brasileiros marcaram presença na NRF 2022, com destaque para Alberto Serrentino, fundador da Varese Retail, que moderou um painel com Stelleo Tolda, CEO do Mercado Livre, e Tony Shan, Head of Tmall Global do Alibaba Group. O tema do debate foi sobre ecossistemas de negócios e seus impactos na transformação do varejo.

Serrentino também falou ao lado de Eduardo Terra, Sócio-diretor da BTR Educação e Consultoria, sobre os principais insights da NRF 2022 no Harvard Club, em Nova York. Alguns pontos relevantes comentados por eles:

– Para reinventar a loja é preciso repensar o negócio, desafiando a cultura e modelo de negócio, redefinindo indicadores, modelo de gestão e desenho organizacional;

– A nova loja deve ser centrada no cliente, orientada por dados, além de ser um espaço de aquisição e relacionamento com clientes, hubs de serviços, de experiência e logístico.

– Algumas marcas norte-americanas já possuem esses diferenciais nos espaços físicos, como a Best Buy, que além de vender produtos eletroeletrônicos oferece serviços e suporte técnico aos membros de uma assinatura anual. Outra empresa mencionada foi a Amazon Books, em Nova York, onde ocorreu uma visita técnica que fez parte da feira. O espaço mostra a integração entre a loja física e online, com gôndolas temáticas de obras mais bem avaliadas pelos clientes, um setor com livros que os leitores de Kindle terminaram em 3 dias ou menos entre outras classificações relacionadas às vendas online.

– Eles falaram sobre o Metaverso como evolução do e-commerce e como uma nova economia de produtos digitais. Foi exibido um vídeo da unidade do Carrefour dentro do game Fortnite e explicado que se trata de uma experiência de Metaverso, em que se compra algo para que o avatar consuma dentro do próprio jogo, não se tratando de uma compra online para receber em casa.

“O evento mostrou que as tendências do setor de varejo e consumo foram aceleradas em todo mundo com a pandemia. O futuro do consumo é focar na experiência do consumidor, que agora é totalmente digital e quer cada vez mais agilidade e menos burocracia para realizar uma compra. Para isso, as empresas precisam investir em tecnologia, dados e analytics para que sua operação seja segura, eficiente, interessante e sem atrito para os clientes finais”, analisa Flávia.