Cartões de crédito e cartões bancários

 
 


Como se prevenir

Nunca guarde o cartão e a senha no mesmo lugar.

Não escolha a data de nascimento, nem repita o mesmo número várias vezes, como senha de seu cartão magnético. Mantenha sigilo absoluto sobre a sua senha.

A clonagem é a fraude mais comum. Os dados da tarja magnética são copiados e transferidos para um cartão de crédito falso. A conta vai parar na fatura da vítima. Para evitar isso, durante os pagamentos, fique o tempo todo de olho no seu cartão e, se preciso, acompanhe o funcionário até o terminal que processará a transação.

Quando máquinas manuais forem utilizadas, certifique-se de que o papel-carbono foi rasgado em pedaços pequenos. Só amassar não é suficiente. Golpistas podem ter acesso a esse carbono e copiar sua assinatura e o número de seu cartão.

Nas compras pela Internet, nunca passe o número de seu cartão para empresas desconhecidas. São vários os sites criados por estelionatários que usam os números para fazer cartões falsos ou compras na Internet. Prefira comprar em lojas virtuais de confiança e que ofereçam um bom sistema de segurança.

Há quadrilhas especializadas em roubar cartões entregues em domicílio. Eles são clonados e depois enviados, normalmente, ao verdadeiro titular, o qual só percebe o problema quando recebe a fatura. Nesse golpe, é comum um falso funcionário telefonar para "confirmar a senha" escolhida pela vítima.

Solicite, periodicamente, extratos da movimentação de suas contas, para acompanhar os lançamentos e a correção dos saldos apresentados.

Tenha sempre presente que é de sua responsabilidade a preservação do cartão magnético e o sigilo de sua senha pessoal. O uso de seu cartão e de sua senha, dependendo do contrato assinado com o banco, pode dar acesso também às contas de poupança, aplicações, gastos no comércio, retirada de talões de cheques etc.

Verifique seus extratos mensais. Confira se não há nada de suspeito, antes que alguma fraude possa ocorrer.

Trate seu cartão magnético como dinheiro. Guarde-o com o mesmo cuidado dispensado ao dinheiro, aos cheques ou cartões de crédito.

Não anote suas senhas em papéis ou agendas.

Não utilize senhas fáceis de identificar, como data de aniversário, placa de carro, número de documentos ou números seqüenciais.

Memorize sua senha ou mantenha-na em casa. Não ande com sua senha escrita.

Troque suas senhas periodicamente, garantindo maior segurança.

Jamais forneça o número da senha de seu cartão de crédito para outras pessoas, nem mesmo para quem se apresente como funcionário do banco ou da administradora. Os funcionários de bancos e administradoras de cartão não pedem, em hipótese alguma, a senha de seu cartão de crédito.

Assine no verso de seu cartão, assim que o receber.

Verifique seu cartão. Certifique-se de que o cartão devolvido após uma compra é realmente o seu.

Ao se desfazer de seus recibos, rasgue-os antes de jogá-los no lixo.

Nunca empreste seu cartão de crédito. Ele é sua responsabilidade. Cheque periodicamente todos os seus cartões de crédito.

Mantenha, em lugar apropriado uma lista de telefones para emergências e de telefones úteis, assim como o número de sua conta corrente, para ligar no caso de ter seus cartões roubados, furtados, perdidos ou extraviados.

Cheque as faturas e verifique os débitos. Seja cuidadoso ao dar o número de seu cartão de crédito pelo telefone. Verifique se a sua fatura reflete as quantias para as quais você autorizou o débito. Verifique, também, se não há débitos duplicados.

Ao viajar para o exterior, leve anotados os números dos serviços de atendimento internacional de sua administradora de cartões.

O que fazer se algo acontecer

Quando seu cartão for perdido, furtado ou roubado, comunique o fato imediatamente à agência ou às centrais de atendimento de seu banco. Em caso de furto ou roubo de cartão de crédito, registre a ocorrência na delegacia de polícia mais próxima e avise a administradora de seu cartão.

No exterior, além de cancelar o cartão e registrar queixa na polícia local, avise o consulado.